terça-feira, março 06, 2007

O Fado

O fado é saudade!
Uma súbita desgarrada,
Temática voz repetida,
Balada à viola e à guitarra.

O fado vai crescendo ao vento,
Na temeridade e na sorte,
Da ortoépia do momento,
Que destina a vida e a morte.

O fado é a perversa solidão,
Onde se disforma a dor,
O Desalento dos dias em vão,
Entre o devaneio e o amor.


Pedro Alves Fernandes

em "Pintura Astral
As Palavras Onde Me Perco"

edição do autor
Lisboa, 2006
(poema divulgado neste blog
com permissão do autor)

9 comentários:

Anónimo disse...

um poeta que tem sencibilidade,e

se supera a cada trabalho que faz

e que além de tudo é o homem da minha vida...

tania disse...

pedro alves fernandes..um poeta que me encantou........

karina disse...

quando li suas poesias,tive a impressão que já o conhecia de outras jornadas,talves de outro tempo,de uma outra vida..conheço quase todas e nem sei dizer de qual
gosto mais...beijokas

luasolvenus@hotmail.com disse...

quem sabe um dia,nestas voltas que a vida dá,eu possa conhecer de perto,esta pessoa que me fez sonhar
com coisas impossíveis,a fazer projetos,a pensar em mudar minha vida,sua poesia é linda.........

Anónimo disse...

esta poesia é linda mas adoro tambem cisternas do amor..o sopro do vento,as palavras onde me perco e muitas outras maravilhosas...pedro alves fernandes adoraria te conhecer..

ado_rotc@hotmail.com disse...

os pensamentos são livres,os sonhos são livres,ninguem consegue mandar ou controlar...tu és assim
pensas livremente e escreves o que sonhas..espero que muito destes sonhos que transformas em poesia se tornem realidade..beijokas

luaestrela_venus@yahoo.com.br disse...

o desalento dos dias em vão,
entre os devaneios e o amor...
sábias palavras pedro fernandes
é pena que sejam só palavras..
mesmo assim amei ler teu poema...

Eliane disse...

este poeta que escreve o que sente, se supera a cada poema e se envolve com o que escreve. Conheçam seu blog onde poderão ler vários de sesu poemas

Anónimo disse...

http://pedrofernandespoeta.blogspot.com/