sexta-feira, março 23, 2007













ERA UMA VEZ... UM NADA
NADA NADA NADA, MESMO UM NADA NADINHO DE NADA!
COMO O VAZIO QUE SE DESVANECEU PARA ALÉM DO NADA
ESSE NADA FICA PRA LÁ DO NADA...
QUE NÃO SE SABE NADA...

NINGUÉM DESCOBRIU MESMO NADA SOBRE O NADA...
SEJA QUAL A FORMA DO NADA...

DIZEM QUE É TIPO BURACO, QUE NÃO TEM LÁ DENTRO NADA...
ALGUNS TAMBÉM DIZEM QUE NÃO EXISTE O NADA...

UNS DIZEM QUE É UM NÃO LUGAR...
ESTE NADA REPRESENTADO COM ZERO.

MAS NÃO UM ZERO À ESQUERDA,
UM ZERO O+O=0 UM NADA MESMO!

ELE ANDA POR AÍ...!
ESSE NADA A PREGAR PARTIDA AO TUDO!

UM NADA QUE É NADA
É UM NADA MESMO



~HELGA R
(texto e ilustrações)


www.myspace.com/hellga_girl
helgaworks.blogspot.com



publicado em
Debaixo do Bulcão poezine
nº 29 - Março 2007

4 comentários:

Nelson Ngungu Rossano disse...

Obrigado pela informação!
Já retfiquei.

Texto muito original.

=)

Abraço

Debaixo do Bulcão disse...

Agradeço e aprecio a consideração e o respeito que demonstras pelos autores e seus poemas.
Aliás, o teu blog é um excelente exemplo de como tratar bem a poesia e os poetas.
Recomendo-o vivamente:

caminhodosversos.blogspot.com

A.V.
(E isto não é nenhuma troca de galhardetes ou algo desse género. Eu nem conheço - ainda - o editor desse blog.)

Nelson Ngungu Rossano disse...

Já me viste de certeza, tive com o António Boieiro e outras pessoas no Café Sabor e Arte na passada Quarta-Feira.

Abraço

Conceição Bernardino disse...

Olá,
Dedico-lhe este poema magnífico da autora “Maria Petronilho”
Com uma bela semana...

Deixar Passar a Poesia

Abrir a voz.
Deixar passar a transparência
Como quem quer matar a sede

Na fonte a mão escorrendo água...

Do livro: Nas Asas do Mar

Beijinhos
ConceiçãoB
http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com