sexta-feira, maio 25, 2007

A Ponte

(...a ponte... pronto, Salazar!...)
















salazar grande estadista era também um tipo esperto:
está-se mesmo a ver que quando construiu a sua ponte
do pragal até alcântara era só para bater certo
com o nome árabe de alcântara que significa a ponte.

se não fosse a ponte a margem sul era hoje um deserto.
se não fosse a ponte não víamos lisboa tão defronte.
louvemos pois salazar o homem perto
da perfeição: não sei como há quem defeitos lhe aponte.

e aproveitemos para atravessar a ponte várias vezes
ora de cá para lá ora de lá para cá.
é bela a vista da ponte: faz-nos esquecer os revezes

da vida e da portagem que nos coube em sorte e que há
só para gratificar a lusoponte pelo favor que nos faz nos meses
de agosto em que não desembolsamos. que sobre para as férias. oxalá!


António Vitorino
publicado em Debaixo do Bulcão poezine
número 25- Almada (Margem Sul), 25 de Abril de 2004

Sobre a Ponte 25 de Abril:
Artigo na Wikipédia
Video da inauguração

1 comentário:

Leo disse...

Tens razão um grande estadista ómessa! Sem ele ficavamos a ver navios.
Ou ainda estamos a ver navios?
Como dizia uma chefe minha, sempre que atravessavamos a ponte...brita para ...cá...brita para lá!
Isto quer dizer, que nunca percebiamos de onde era a origem da brita. Sempre rodando ora da zona sul ora da zona norte.
E mais não conto...pelo menos aqui.