quinta-feira, junho 26, 2008

Pedido

quero que me dês o mundo

se não o puderes embrulhar
atira-me uma imitação brilhante
que também traga dias de sol
e estrelas do norte
e crianças a brincar à nossa porta


(deixa a porta aberta)



Sílvia Melo

de Inominável, Ponto de Saturação
(http://pontodesaturacao.blogspot.com/)



Debaixo do Bulcão poezine
número 33 - Almada, Junho 2008

2 comentários:

berto xxx disse...

nice blog isnt it?


berto xxx

Madalena Barranco disse...

Que lindo, António!

Em poucas palavras Sílvia Melo coloca a poesia nas mãos do mundo e ainda deixa a porta aberta...

Adorei!
Beijos à poetisa e ao António, pelo lindo blog e iniciativa do poezine.
P.S.: muito obrigada pela "correcção" sobre as festas juninas e balões. Não te preocupes, António, que adoro teus comentários inteligentes em meu bloguinho.