sexta-feira, novembro 16, 2007

Homenagem a Romeu Correia

Romeu Correia foi um dos mais importantes escritores almadenses e, sem dúvida, o mais prestigiado e reconhecido criador literário deste concelho.
Comemorando os 90 anos do seu nascimento, duas associações (O Farol e ARPIFC), em colaboração com a Junta de Freguesia de Cacilhas vão, este sábado, homenagear o escritor com a deposição de um ramo de flores «na casa onde nasceu, na Rua Elias Garcia, em Cacilhas. Em seguida, será inaugurada uma exposição colectiva na sede da ARPIFC (Associação de Reformados, Pensionistas e Idosos da Freguesia de Cacilhas), situada na mesma rua».
Os eventos têm início às 15h30.

Romeu Correia
1917: A 17 de Novembro Romeu Correia nasce em Cacilhas, burgo vizinho a Almada, cidade na margem esquerda do Tejo, frente a Lisboa. - 1941: Casa com Almerinda. - 1943: No Grupo Desportivo da LISGÁS (Lisboa) pratica boxe amador. Com um grupo de democratas, cria a Biblioteca Popular da Academia Almadense e reanima a da Incrível Almadense; em ambas as colectividades organiza recitais e conferências. - 1947: Estreia-se na literatura com Sábado sem Sol, livro de contos, cuja edição virá a ser parcialmente apreendida pela PIDE. - 1948: Trapo Azul, romance. - 1950: Calamento, romance. - 1952: Gandaia, romance. - 1953: Casaco de Fogo, teatro. - 1955: Desporto-Rei, romance. Isaura, romance. - 1957: Sol na Floresta, teatro. - 1961: Bonecos de Luz, romance. - 1962: O Vagabundo das Mãos de Oiro, peça teatral que recebe o “Prémio da Crítica”. No mesmo ano também recebe o “Prémio Casa da Imprensa”. - 1963: No Pavilhão dos Desportos, em Lisboa, participa num torneio de boxe amador. - 1965: Bocage, teatro. - 1975: Recebe, pela segunda vez, o “Prémio Casa da Imprensa”. - 1976: Recebe o “Prémio Ricardo Malheiros” pelo livro de contos Um Passo em Frente. - 1980: Grito no Outono, teatro. - 1982: O Tritão, romance. Tempos Difíceis, teatro. - 1983: O Andarilho das Sete Partidas, teatro. - 1984: Recebe o “Prémio de Teatro 25 de Abril”, atribuído pela Associação Portuguesa de Críticos de Teatro. - 1989: Cais do Ginjal, novela. - 1995: A Palmatória, teatro. - 1996: Em Almada, Romeu Correia morre a 12 de Junho.

Nota biográfica publicada no site Vidas Lusófonas. Encontram também uma entrevista com o autor, no mesmo site, clicando em:
www.vidaslusofonas.pt/romeu_correia.htm


Mais sobre Romeu Correia:

Texto de Alexandre Flores, reproduzido no blogue Almada Cultural (por extenso)
almada-cultural2.blogspot.com/2007/10/romeu-correia.html

Textos de Luís Milheiro, presidente da Sociedade Cultural de Artes e Letras de Almada (SCALA), publicados no blogue Casario do Ginjal
casariodoginjal.blogspot.com/search/label/Romeu%20Correia

1 comentário:

CresceNet disse...

Oi, achei seu blog pelo google está bem interessante gostei desse post. Gostaria de falar sobre o CresceNet. O CresceNet é um provedor de internet discada que remunera seus usuários pelo tempo conectado. Exatamente isso que você leu, estão pagando para você conectar. O provedor paga 20 centavos por hora de conexão discada com ligação local para mais de 2100 cidades do Brasil. O CresceNet tem um acelerador de conexão, que deixa sua conexão até 10 vezes mais rápida. Quem utiliza banda larga pode lucrar também, basta se cadastrar no CresceNet e quando for dormir conectar por discada, é possível pagar a ADSL só com o dinheiro da discada. Nos horários de minuto único o gasto com telefone é mínimo e a remuneração do CresceNet generosa. Se você quiser linkar o Cresce.Net(www.provedorcrescenet.com) no seu blog eu ficaria agradecido, até mais e sucesso. If is possible add the CresceNet(www.provedorcrescenet.com) in your blogroll, I thank. Good bye friend.